Guia do Freela

O golpe do depósito de segurança explicado

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado

Índice

Posts Populares
Quer começar sua carreira Freelance?

Clique no botão abaixo e receba um checklist com o passo a passo para iniciar!

Não é novidade que existem golpistas prejudicando centenas de freelancers ao redor do mundo. Para enganar profissionais autônomos, normalmente eles aplicam o golpe do depósito de segurança. Mas você sabe o que é isso? 🤔

Por aqui, já tivemos um artigo sobre os golpes que estão aplicando nos freelas. Infelizmente, o golpe do depósito de segurança é o mais comum – basta conferir os comentários desta publicação para ter uma noção.

E por mais que já existam alertas sobre o golpe, faltava “mapear” exatamente como ele acontece.

Até agora!

No vídeo abaixo, você confere um relato sobre como eu “caí” nesse golpe, para entender o passo a passo de como tudo acontece. Dá o play ou continue acompanhando o conteúdo desse post! 👇

Como é o golpe do depósito de segurança?

Antes de relatar em detalhes como o golpe se desenvolveu comigo, é bom relembrar como a fraude do depósito de segurança funciona.

Funciona assim: o freelancer encontra uma vaga em um site freela.

Normalmente, o falso cliente pede para negociar por fora da plataforma. Pensando em se livrar das taxas desses sites, o freelancer resolve conversar com o contratante por conta própria, começando o negócio via Telegram ou Skype.

O freelancer pensa que esse é um cliente sério, por isso, realiza a tarefa e entrega conforme o combinado. Em geral, são projetos simples, como copiar textos de imagens para o Word ou traduzir materiais – com o detalhe de que o pagamento é BEM maior do que o normal 💵.

Depois da entrega, o falso cliente diz que para liberar o seu pagamento, você precisa fazer um depósito de segurança. Esse depósito é justificado de diferentes maneiras, desde uma taxa da empresa até um imposto do governo.

E tem mais: segundo o “cliente”, você só vai receber se pagar essa taxa.

Entretanto, a má notícia é que mesmo que você pague, não vai receber valor nenhum 😢! Era um trabalho falso, feito para iludir as pessoas e capturar dinheiro dos freelancers.

Além disso, como você saiu do site freela para negociar, você não consegue reclamar com a plataforma ou mesmo rastrear o golpista. Isso porque, de acordo com as regras desses sites, você nunca deve trabalhar “por fora”.

Se você está vivendo algo parecido com essa descrição de golpe, então provavelmente você caiu no papo de um cliente falso!

Mas, para realmente tirar a limpo, eu me coloquei como “isca” desse tipo de cliente. Então, vem conferir as minhas experiências!

Relato de golpe 1: depósito de segurança “pré-informado”

O primeiro golpe eu encontrei no Upwork. Na vaga, a descrição era um projeto de digitação, ou seja, digitar imagens. Porém, toda a negociação precisava ser feita pelo Telegram.

No Telegram, em inglês, o “contratante” se apresenta como um profissional da empresa Staff Mark, que segundo ele, é uma companhia especializada em recrutar profissionais para empresas de diferentes ramos.

O projeto era digitar o que estava em algumas imagens e converter em PDF, com o prazo de 4 dias. O pagamento era bastante atrativo, sendo que eu poderia escolher o tamanho da tarefa e ganhar mais por isso.

Print da conversa com o Golpista.

Essas informações estavam em um PDF de apresentação do projeto. E aqui eu já tinha dois indícios fortes de que se tratava de um golpe:

  1. O PDF em si não fazia o menor sentido! Parecia que alguém tinha colado textos aleatórios da internet, onde deveria estar a apresentação da tal “Staff Mark”.
  2. Na descrição dos projetos, já ficava claro que eu teria que pagar um depósito de segurança, uma taxa para atuar.
Trecho do PDF da empresa Staff Mark
Trecho do PDF da “empresa” Staff Mark com tradução

Observe abaixo tabela de projetos 👇. Um deles, o mais simples, propõe que o freela digite 20 páginas, com pagamento de US$1,000, sendo que o depósito de segurança é de US$40. Mas se você já fez essa tarefa, sabe que o valor a ser pago é MUITO mais do que o normal.

Projetos da Staff Mark

Como eu li o PDF, voltei para o Telegram, onde fui orientada que o pagamento da taxa retornaria para mim após o serviço. Entretanto, eu quis encerrar a conversa – algo que não agradou ao golpista 👀.

O golpista insiste

Ele insistiu que a empresa Staff Mark era séria, e me enviou o vídeo de uma mulher (que parece asiática), falando em inglês, sobre como era bom trabalhar com a companhia. No meu vídeo para o YouTube eu disponibilizei essa gravação, então assista para ver por completo 😊

Print do vídeo que o falso cliente enviou

Além disso, após eu dizer que não tinha dinheiro, ele sugeriu que eu pagasse menos para “trabalhar”, 20 dólares para ser mais exata.

Eu “barganhei” e sugeri US$10 😬. O golpista aceitou e me enviou um link do PayPal para fazer uma doação. Sabe por quê? Porque você não consegue cancelar o pagamento de uma doação e reaver o valor!

É claro que eu não fiz o depósito de segurança e deixei o golpista falando sozinho!

Recentemente, ao abrir o histórico dessa conversa, notei que o Telegram notificou com um Aviso de Fraude esse contato. Segundo o app, muitos usuários denunciaram a pessoa, por isso surgiu o aviso.

Pedido de doação e aviso de fraude.

Relato de golpe 2: Pediram até foto

Além do primeiro golpe, resolvi testar novamente, mas em um outro cenário.

O segundo golpe também veio do Upwork, como você pode ver no print abaixo. Era uma vaga de digitação de páginas.

Vaga de golpe no Upwork

Nesse caso, temos vários componentes que chamam a atenção negativamente:

  • O “cliente” quer falar pelo Telegram;
  • Não tem pagamento confirmado no site;
  • Se cadastrou como cliente no mesmo dia que publicou a vaga – ou seja, não tem histórico.

Quando chamei o golpista no Telegram, ele disse ser de uma empresa chamada Marine Software, solicitando algumas informações minha.

Segundo o falso cliente, a Marine Software é uma empresa de publicidade. O projeto era traduzir um PDF de 100 imagens para o que idioma – que ele não especifica qual é, uma vez que o golpe é replicado em freelas de qualquer lugar do mundo e língua 🤭.

Além disso, o golpista pediu que eu parasse com qualquer outro projeto, pois precisava do meu foco total. Esse “pedido” não é à toa: se o freelancer abandona seus outros projetos, acaba ficando refém da situação e, para receber seu pagamento, acha aceitável pagar uma taxa 😢.

E o pagamento pelo projeto? De acordo com o falso cliente, era 25 dólares por página, totalizando US$2,500! Ainda que sejam 100 páginas, esse valor é exorbitante em projetos de tradução.

Golpe do depósito de segurança da Marine Software

Eu concluí o projeto

Eu “fiz” o projeto, transformando o PDF em arquivo editável da Adobe (e só a licença do programa é bem mais barata do que pagar US$2,500 para um freela – mais um sinal de golpe 😅). Porém, eu esqueci de traduzir para o português e enviei ainda assim. Para minha surpresa, meu projeto foi aprovado.

Acontece que após enviar o e-mail com o projeto, não recebi nenhuma informação sobre meu “pagamento”.

Por isso, alguns dias depois, voltei o contato com o falso cliente, para cobrá-lo. Nesse ponto, sua identidade inicial (que era Mr. Alex) tinha mudado para Túlio de Melo. Tive que relembrá-lo quem eu era, para que ele me encaminhasse para o “departamento financeiro”.

Aqui entra um terceiro personagem, chamado Bernardo. Ele me orienta a enviar um e-mail, que eu recebo a seguinte resposta:

E-mail do golpe do deposito de segurança.

Basicamente, o e-mail dizia que eles tentaram me enviar meu pagamento, mas que minha conta não estava conectada ao sistema deles. Diz até que meu pagamento já foi enviado, mas para que eu receba, eu preciso enviar alguns detalhes.

Os detalhes a serem enviados

E quais são os detalhes solicitados nesse golpe do depósito? 🤔 Amostras de foto, número de telefone, data de nascimento, e uma taxa de 200 dólares.

Aqui, o que mais me chamou a atenção nem foi tanto a taxa, mas os outros dados solicitados.

Quando comecei a “negociação”, precisei passar meu nome completo, e-mail e país de origem.

Se eu enviasse amostras de fotos minhas, número de telefone e data de nascimento, o que eles poderiam fazer? Penso que abririam contas no meu nome para eu ser laranja ou mesmo para aplicarem golpes.

É claro que eu ignorei completamente. Eu tinha chegado até o final do golpe. A pessoa ainda quis me cobrar no Telegram, mas eu bloqueei ambas as contas.

Golpista cobrando uma resposta

Novamente, vendo essas contas no Telegram para este artigo, descubro que a conta do Bernardo ainda está ativa, mas o contato do Mr Alex, que mudou para Tulio, e depois mudou novamente para Hellen Liam, foi Excluída recentemente.

O que eu aprendi com o golpe do depósito de segurança

É perceptível que o modus operandis em si é o mesmo!

O anúncio da vaga é feito em um site freela e a negociação é pelo Telegram (que é útil para o golpista pois não vincula com número de telefone, como o WhatsApp faz).

Na negociação, você pode ou não ser informado previamente sobre uma taxa de segurança. O serviço é sempre algo simples, mas que tem um pagamento bem alto.

Se você fizer o serviço, vai ser encaminhado para diferentes “setores”, até ter que pagar por algo. E se enviar seus dados pessoais e imagens, não sabe o que exatamente acontecerá além de não receber o seu pagamento.

Então, fique atento e desconfie quando perceber certos comportamentos 🧐.

Desconfie quando um pagamento é muito alto por um trabalho simples. Tenha dúvidas se esse contato sugeriu falar fora do site freela. Pense em dobro se você receber vídeos de depoimentos de freelancers que parecem comprados.

No mais, fique ligado sempre! Só assim evitamos cair em golpes e ter prejuízos. Porque, por mais que você não perca dinheiro, você terá perdido o seu tempo.

Vem me acompanhar nas redes sociais:

Canal no YouTube: /BrunaMarzarotto

Instagram: /guiadofreela_

Linkedin: /brunamarzarotto

Obrigada e até a próxima!

Leia também: Como saber se um site freela é confiável?

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado
Picture of Bruna Marzarotto
Bruna Marzarotto
Designer e redatora freelancer, apaixonada por viajar. Compartilho as delícias (e umas poucas dores) de trabalhar como freelancer e o que você pode fazer para ter esse estilo de vida.
Posts Relacionados

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *