Guia do Freela

Redator freelancer iniciante: 5 dicas para começar na área

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado

Índice

Posts Populares
Quer começar sua carreira Freelance?

Clique no botão abaixo e receba um checklist com o passo a passo para iniciar!

Muita gente possui habilidades de escrita e gostaria de trabalhar prestando serviços de redação. O grande problema está em como começar. Afinal, o que é preciso para dar os primeiros passos como redator freelancer iniciante?

A verdade é que produzir redações para clientes pode ser uma ótima oportunidade de trabalho. Em tempos em que o conteúdo escrito conta muitos pontos para sites, blogs e redes sociais, diversas empresas buscam terceirizar essa tarefa.

Assim, quem tem facilidade com o desenvolvimento de redações pode entender essa atividade como uma fonte de renda – seja renda extra ou oficial!

Se você se enquadra nesse perfil, que tal saber como entrar para o mercado sendo um redator freelancer iniciante? A seguir, você encontra a explicação completa!

O que é essencial nessa profissão?

Mais do que explicar como começar a ser freelancer de redação, é preciso que você entenda exatamente o que significa essa profissão.

Um redator freelancer é uma pessoa que vai desenvolver conteúdo escrito para diferentes mídias. Atualmente, o mais “comum” é o freela de redação de blogs institucionais ou de sites de notícias. Porém, existem outros formatos, como quem faz textos para posts de redes sociais.

O dia de um redator freelancer é focado em escrever sobre os mais variados assuntos. Dessa forma, o primeiro item que você precisa ter em mente ao optar por essa profissão é: você vai pesquisar, digitar e corrigir BOA parte do seu dia. 👩‍💻

Duas pessoas olhando para um notebook aberto. Na tela está escrito "blog".

Além disso, um redator freela precisa gostar de ler. Afinal, para compor suas redações existe uma boa dose de pesquisa. E é através da leitura que melhoramos nossas habilidades de escrita.

Por fim, é preciso estar sempre se atualizando. Escrever redações para a internet tem certas particularidades, como o foco em técnica SEO e legibilidade. E você, como redator freelancer iniciante ou experimente, precisará atingir esses requisitos.

Dito tudo isso, como começar na área? 🤔

5 dicas para ser um redator freelancer iniciante

Se você percebeu que tem as características para ter sucesso na redação freelancer, é hora de passar para a parte prática! E nada melhor do que ter um “guia” do que fazer, não é mesmo?

Pensando nisso, conheça 5 dicas práticas para começar na área da redação. Esses podem ser os seus primeiros passos como redator freelancer iniciante!

1. Aprimore suas habilidades de escrita

Antes de se tornar um redator freelancer, é importante garantir que você tenha boas habilidades de escrita. Lembre-se que escrever não só será a maior parte do seu dia, mas será a maneira como seus clientes vão perceber a qualidade de suas entregas.

Para aprimorar as habilidades de escrita existem algumas dicas interessantes.

Começamos pelo exercício constante de leitura. A leitura é fundamental para melhorar suas habilidades de escrita, uma vez que você aumentará o seu repertório mental com exemplos variados.

Leia livros, artigos, blogs e outros tipos de conteúdo regularmente. Isso ajudará você a se expor a diferentes estilos de escrita e a expandir seu vocabulário.

E quer uma vantagem extra? A leitura também faz bem para a saúde! De acordo com pesquisas, ler exercita a memória e ativa regiões do cérebro que realizam funções cognitivas. Isso ajuda a prevenir doenças neurodegenerativas.

Mulher lendo um livro enquanto toma uma xícara de café.

Outra maneira de exercitar suas habilidades de escrita é… escrevendo!

Escreva regularmente, porque a prática é essencial. Escreva todos os dias, mesmo que seja apenas um pequeno texto ou um diário pessoal. Quanto mais você escrever, mais confortável e habilidoso se tornará.

Finalmente, lembre-se de dedicar algum tempo para revisão e edição.

Após escrever um texto, revise-o em busca de erros gramaticais, de ortografia e de estilo. Aprenda com seus erros e faça melhorias.

2. Faça cursos focados na escrita para a web

Um dos maiores erros de um redator freelancer iniciante é achar que um texto para blog ou sites de notícias segue o mesmo padrão dos textos que fazemos na escola.

Na verdade, a internet tem um funcionamento bem específico. É com base no conteúdo escrito que os resultados são exibidos em motores de buscas como o Google. Aparecer nas primeiras posições do Google é um tipo de publicidade de baixíssimo custo – é isso que seus clientes vão querer!

Por isso, é muito importante que você estude dois temas: SEO e legibilidade.

Essas são boas práticas de criação de conteúdo, que fazem com que um texto seja reconhecido e bem visto nos mecanismos de buscas. Essa redação que você está lendo, por exemplo, passou pelas técnicas de SEO e legibilidade!

Na internet, é possível encontrar diferentes cursos sobre o tema, sejam eles gratuitos ou pagos. Nesse sentido, preciso te recomendar o Checklist de Conteúdo Web.

Esse é um curso da Udemy focado em preencher os requisitos de boa legibilidade e SEO para publicações na internet. Tudo de forma prática e rápida, com dicas que você pode aplicar desde o dia 1. Clique aqui para conhecer!

3. Foque em fazer um portfólio interessante

A terceira dica para um redator freelancer iniciante é focar em montar um portfólio que destaque suas melhores peças de escrita.

Nesse sentido, provavelmente você não terá experiência anterior como redator contratado. Assim, considere escrever artigos de amostra em diversos tópicos para mostrar suas habilidades.

Uma vez que você tenha feito uma certa produção, selecione suas melhores peças. Apenas certifique-se de que essas amostras sejam diversas em termos de tópicos e estilos, e que não tenham erros gramaticais. Também faça redações de diferentes nichos, para mostrar sua versatilidade.

Esse portfólio pode ser publicado em diferentes locais. O mais indicado é que você tenha um blog, pois os textos que você fizer poderão ter bons resultados nos mecanismos de buscas, o que vai ajudar que os clientes de encontrem.

Outro portfólio popular entre os redatores é o site Contently. Ele foi criado pensando em escritores, redatores e jornalistas e é um ambiente bem bacana para expor seu trabalho.

E claro, se esforce para manter seu portfólio organizado. Com o tempo, você vai produzir vários conteúdos e precisará substituir os artigos para que eles reflitam sua habilidade atual.

4. Encontre projetos para trabalhar

Uma vez que você tenha conhecimento técnico, tenha evoluído nas habilidades e construído um portfólio, é hora de encontrar projetos! Nesse sentido, existem algumas opções para você testar.

Começamos pelas plataformas online onde você pode encontrar trabalho como redator freelancer, como Upwork, Freelancer, Fiverr e muitas outras.

Homem em frente ao monitor de computador, segurando um smartphone com as duas mãos.

Você pode criar um perfil detalhado em uma ou mais dessas plataformas, descrevendo suas habilidades, experiência e o valor que pretende cobrar. No quesito cobrança, os redatores costumam cobrar por palavra ou por texto – algo que explico melhor neste artigo.

Mas atenção: infelizmente, sites freelas são campos de golpistas! 😞 Se você encontrar um cliente com uma proposta que paga MUITO bem para um serviço relativamente SIMPLES, e que quer negociar FORA do site freela: corra! Provavelmente, é um golpe.

Você também pode localizar projetos interessantes em grupos de redação do Facebook, LinkedIn e demais redes sociais. Mesmo que você não encontre tantas oportunidades, é importante estar em um grupo de pessoas que passam pelo mesmo que você.

Finalmente, você pode fazer uma prospecção ativa, enviando o seu material para sites e blogs variados.

Uma dica é buscar por uma empresa que possui um blog institucional que está desatualizado há algum tempo para oferecer os seus serviços. Mostre para essa empresa o quanto o tráfego orgânico é impulsionado com um blog atualizado. Pode funcionar! 😉

5. Construa relacionamentos

Encontrar os primeiros projetos como redator freelancer iniciante pode ser desafiador. Mas quando isso acontecer, lembre-se de estar disponível para construir relacionamentos com os clientes.

Para isso, mantenha uma comunicação clara e proativa com seus clientes. Entenda suas necessidades e expectativas para que possa fornecer o trabalho que eles desejam.

Além disso, priorize a qualidade do seu trabalho. Clientes satisfeitos são mais propensos a contratá-lo novamente e a recomendar seus serviços a outros.

Essa qualidade inclui: entregas no prazo, artigos que seguem técnicas de legibilidade e SEO, uso de tom de voz adequado para a marca, entre outros.

E claro, esteja aberto para feedbacks. Após a conclusão de um projeto, solicite feedback dos clientes. Isso pode ajudá-lo a identificar áreas de melhoria e mostrar que você valoriza a opinião deles.

De redator freelancer iniciante para experiente!

Como você viu, dar os primeiros passos como redator freelancer iniciante não precisa ser algo complexo. Mas vai exigir foco, dedicação e persistência.

O melhor da redação freela é que, quanto mais você pratica, melhor se torna. Isso faz com que suas horas de trabalho sejam otimizadas, além de ampliar o seu leque de assuntos e, consequentemente, de clientes.

Com o tempo, você vai perceber que conseguiu evoluir muito nas redações, e terá mais experiência. Isso vai te permitir cobrar mais caro, valorizando tudo o que você aprendeu.

No mais, é continuar estudando e não parar nunca!

Vem me acompanhar nas redes sociais:

Canal no YouTube: /BrunaMarzarotto

Instagram: /guiadofreela_

Obrigada e até a próxima!

Leia também: 5 cursos de redação para quem quer ser redator freelancer

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado
Bruna Marzarotto
Bruna Marzarotto
Designer e redatora freelancer, apaixonada por viajar. Compartilho as delícias (e umas poucas dores) de trabalhar como freelancer e o que você pode fazer para ter esse estilo de vida.
Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *