Guia do Freela

Freelancer, autônomo e prestador de serviço: qual é a diferença?

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado

Índice

Posts Populares
Quer começar sua carreira Freelance?

Clique no botão abaixo e receba um checklist com o passo a passo para iniciar!

Trabalhar por conta própria, para muita gente, significa ter mais flexibilidade e liberdade, inclusive nos quesitos direitos, pagamento e negociação. Mas esse tipo de profissional é um freelancer ou autônomo? Ou é prestador de serviço? 🤔

A verdade é que é preciso considerar alguns fatores para definir qual é a sua maneira de trabalhar, onde você se enquadra dentro dessas 3 classificações.

Afinal, pode ser que o seu faturamento não te permita ser freela. Ou então, que o trabalho exija um cadastro como pessoa jurídica.

Você também acha que freelancer ou autônomo são a mesma coisa? Ou que prestador de serviço e freela são iguais?

Então, confira as principais diferenças e semelhanças entre freelancer, autônomo e prestador de serviço!

Prestador de serviço, freelancer ou autônomo?

Quando pensamos em um estilo de vida e de trabalho mais versátil, que permite realizar funções de acordo com demandas e com a sua rotina, identificamos o prestador de serviço, o freelancer ou o autônomo como possibilidades.

Ou seja, em um primeiro momento, todas as três classificações parecem significar o mesmo. Porém, é importante saber que a diferença está nos detalhes.

Por isso mesmo, entender as características de cada um é essencial para perceber onde, exatamente, você pode se enquadrar.

Então, vamos falar dessas diferenças? 😉

O freelancer

É muito comum confundir um freelancer com um prestador de serviço ou autônomo. E de fato, pela lei, freelancer ou autônomo representam a mesma coisa! Porém, existem algumas diferenças.

É preciso ter em mente que todos os freelancers são autônomos, mas nem todo autônomo é freelancer.

Na maioria dos casos, o freelancer tem uma profissão na área tecnológica como programação, design ou redação. Também é comum que esses profissionais trabalhem em vários projetos de curto prazo para diferentes empresas, ou seja, ele se compromete com uma entrega específica.

O freela não é obrigado a ter um CNPJ, já que é possível emitir uma nota fiscal como pessoa física. Mas, há muitos freelas que preferem adotar uma identidade profissional regularizada através do MEI.

O trabalho de freelancer também é diferente também porque não existe uma exigência de contrato entre o profissional e o contratante. Assim, esta formalidade fica a critério das duas partes.

O freela também possui horários flexíveis e pode cobrar pelos seus serviços de acordo com seus próprios parâmetros. Atualmente, é muito simples encontrar sites especializados em conectar os freelancers com empresas contratantes.

Porém, é importante destacar que o freelancer não possui direitos trabalhistas expressos na lei.

freelancer ou autonomo

O autônomo

Um autônomo não possui vínculos empregatícios. Ou seja, é aquele profissional que exerce atividade de forma liberal, prestando serviço para uma pessoa ou empresa.

Assim como o freela, o trabalho prestado possui um prazo específico. E, há liberdade quanto a horários e formas de trabalho, não havendo subordinação.

Além disso, o profissional autônomo possui independência financeira e não precisa possuir CNPJ. Ainda assim, um autônomo pode ser tanto uma pessoa física quanto uma jurídica.

A diferença principal entre freelancer ou autônomo é que os autônomos são mais propensos a serem empreendedores, donos de empresas ou fundadores de startups. Mas, relembrando, para a lei ambos são iguais.

A renda é bastante variável, mas caso o autônomo opte por ser uma pessoa física, deverá declarar imposto de renda ao ultrapassar o teto máximo anual da Receita. E como não há direitos, precisará ter sua própria contribuição para o INSS.

Este profissional também não precisa mostrar certificações que o qualifiquem para determinado trabalho. Mas, é totalmente responsável e responde pelos seus erros.

Desta forma, a atividade é livre, exigindo que o autônomo demonstre apenas que possui habilidade e preparo para exercer tal tarefa. Neste ponto o freelancer é diferente porque é muito comum que a empresa contratante queira ver um portfólio que ateste a qualidade do serviço.

O prestador de serviço

Depois de saber sobre a diferença entre freelancer ou autônomo, é hora de conhecer o prestador de serviço.

Assim como os dois primeiros, não há vínculo empregatício com a empresa contratante. Os prazos de duração são delimitados conforme o serviço específico. No entanto, a remuneração pode ser fixa, variável ou mista.

Um prestador de serviço, popularmente, é conectado com tarefas manuais, como um reparo em uma construção, o cuidado com a jardinagem, enfim.

A relação entre o prestador e a empresa contratante é celebrada com um contrato de prestação de serviços. Neste documento é descrito o valor e o período pré-determinado para que o trabalho seja executado.

Além disso, todo prestador de serviço precisa ser uma pessoa jurídica, ou seja, possuir CNPJ. Assim, é obrigado a emitir nota fiscal pelo serviço prestado. Neste caso, o freelancer ou autônomo se difere, porque a NF é opcional, mesmo que o profissional seja MEI

Semelhanças e diferenças

Como você viu, cada modalidade possui características únicas – embora, de forma geral, sejam bem semelhantes 😅.

Por exemplo, uma semelhança entre os três profissionais é a flexibilidade de horários e a não exclusividade de trabalho.

Por outro lado, o freelancer pode ser visto como um profissional que realiza atividades como uma renda extra, algo que não se enquadra no prestador de serviço, que tem sua atividade como principal fonte de renda.

De fato, quando se observa de forma macro, as três formas de trabalho parecem muito similares. Então, analise bem seus objetivos profissionais antes de definir seu perfil.

É importante destacar que seja freelancer ou autônomo ou prestador de serviço, você será um empreendedor. Que tal utilizar suas habilidades para ser seu próprio chefe? 🤗

Aqui no Guia do Freela há várias dicas para você se tornar um freelancer! Não deixe de aproveitar todo esse conteúdo!

Vem me acompanhar nas redes sociais:

Canal no YouTube: /BrunaMarzarotto

Instagram: /guiadofreela_

Linkedin: /brunamarzarotto

Obrigada e até a próxima!

Leia também: Tem como fazer freela pelo celular?

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado
Bruna Marzarotto
Bruna Marzarotto
Designer e redatora freelancer, apaixonada por viajar. Compartilho as delícias (e umas poucas dores) de trabalhar como freelancer e o que você pode fazer para ter esse estilo de vida.
Posts Relacionados
Homem com semblante preocupado enquanto olha para a tela do notebook. Com uma mão ele segura o mouse, e com a outra apoia a cabeça. Ele está sentado em uma cadeira, em frente a uma mesa. Ao fundo, uma sala de estar.
Carreira freela
Não consigo freelas, e agora?

Você preparou seu portfólio, se cadastrou em sites freelancers e, ainda assim, está dizendo “não consigo freelas”? Calma, tem solução!

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *