Guia do Freela

Como é o dia a dia de um freelancer?

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado

Índice

Posts Populares
Quer começar sua carreira Freelance?

Clique no botão abaixo e receba um checklist com o passo a passo para iniciar!

Muita gente que tem o desejo de trabalhar por conta própria sente dificuldade em “se ver” neste papel por não ter uma ideia de como é o dia a dia de um freelancer.

Você já se perguntou como é a rotina de quem trabalha por conta própria? Como o freela consegue organizar sua agenda e ser produtivo, mesmo em casa?

Para responder essas questões, eu resolvi compartilhar a minha rotina de designer e redatora freelancer!

No vídeo abaixo, você confere como é um dia de trabalho normal por aqui, do café da manhã à última entrega de projetos. 👇

Mas para quem prefere um relato escrito, é só continuar nesse artigo para descobrir como é o dia a dia de um freelancer!

Organizando a agenda

Como você vai ver no vídeo, gravei minha rotina em uma terça-feira, que seria o primeiro dia da minha semana (não havia trabalhado na segunda anterior – uma das vantagens de ser freelancer 😉).

Portanto, a primeira coisa que eu costumo fazer ao iniciar uma semana é organizar a minha agenda de trabalho.

Para isso, eu faço uma lista com todas as demandas que recebi, por parte dos clientes, até aquele momento.

Com essa lista, eu distribuo as demandas para os dias da semana na agenda que, no meu caso, ainda é uma agenda escrita. (old school, né? 👵)

E aí vem a segunda parte que é fundamental para eu visualizar quanto da minha semana está comprometida: um esquema de barras.

A imagem abaixo explica bem como funciona: cada dia eu desenho uma barrinha com 8 quadrados, que representam as 8 horas do meu dia.

Como eu sei quanto tempo, em média, eu levo em cada tarefa, eu risco na barrinha as horas que estão comprometidas em um dia, tendo como base a lista de tarefas que eu distribui ao longo da semana.

Esquema de barras na minha agenda no dia a dia de um freelancer

Assim, com uma rápida “olhada” eu consigo descobrir se eu ainda tenho horas disponíveis (ou não) para inserir mais trabalho, aquelas demandas que aparecem repentinamente.

Depois, quando o dia chega, eu grifo em marca texto o passar de cada hora. Eu também risco as tarefas concluídas, algo que tem efeito psicológico positivo comprovado.

Com a agenda organizada, é hora de começar a trabalhar. Ou seja, hora de descobrir como é o dia a dia de um freelancer.

Manhãs de redação

Uma das coisas mais importantes para quem quer trabalhar por conta própria é definir o seu horário produtivo. ⏱

O horário produtivo é o momento do dia que você se sente mais motivado, mais focado na tarefa que precisa ser feita.

Para mim, meu pico de produtividade acontece pela manhã. Por isso, sempre que possível, eu tento preencher minhas manhãs com redações, já que estou mais focada e atenta.

Como é trabalhar com redação freelancer?

No dia a dia de um freelancer, as demandas podem chegar de diferentes formas.

Na redação, por exemplo, recebo pedidos de artigos tanto por e-mail, quanto por sistemas como o Pipefy.

Working Hard Freelance Writing GIF - Find & Share on GIPHY

Além disso, cada cliente costuma estabelecer algumas “regras”.

Uma regra comum é o uso de determinada formatação. Assim, ao solicitar um artigo, o cliente estabelece qual a fonte você deve usar, se deve ou não ter uma imagem de exemplo, se é preciso usar listas, tópicos, etc.

Geralmente, o cliente também envia uma palavra-chave, que costuma servir para inserir o link de quem está pagando pela produção.

Na prática, se o pagador fosse o Guia do Freela, e a palavra-chave fosse “freelancer”, o link do blog estaria inserido no termo “freelancer” – tipo assim: freelancer.

Algumas produções de redação pedem outros links no texto, que são os chamados backlinks, inseridos em palavras que tenham relação com os links em questão.

Os backlinks costumam ser notícias de portais reconhecidos e eles servem para que mecanismos de busca como o Google entendam que o seu artigo é “confiável”.

Esse é um tema cheio de detalhes, por isso, se você quer trabalhar como redator freelancer, recomendo que leia este texto.

Como escrever algo original?

Quando falamos do dia a dia de um freelancer, especialmente de redação, uma dúvida bastante comum é “como escrever algo original”?

Isso porque, um redator costuma receber demandas dos mais variados temas, que precisa escrever com alguma propriedade – mesmo sem entender exatamente do que se trata. 😅

Nesse sentido, a dica é sempre reservar um tempo para fazer uma pesquisa de referências (inclusive, alguns clientes já enviam artigos de base, o que facilita o processo).

Durante a pesquisa, você já pode ir selecionando tópicos que parecem interessante e que podem te ajudar a construir o seu artigo.

Mas atenção ⚠: não copie os artigos de outro escritor. Também é errado pegar um texto e apenas trocar as palavras de posição.

Lembre-se que plágio é crime e que o Google já consegue identificar textos semelhantes demais, o que faz com que ele considere um artigo inadequado, e reduza seu potencial de resultado em uma busca.

Separando um texto em pequenas partes

A maioria dos textos que eu trabalha são de 700 a mil palavras. E para muita gente, receber a demanda de um texto de mil palavras é assustador.

Afinal, nem sempre o assunto “rende” tantas palavras e a síndrome da folha em branco, aquele nervoso antes de começar a escrever, pode surgir.

Mas deixa eu te contar que existem manhãs em que eu escrevo cerca de 4.000 palavras, bem mais do que as mil do exemplo. 🤫

O que eu faço no meu dia a dia de um freelancer? Divido essa tarefa imensa em pequenas partes!

Ou seja, quando tenho que escrever mil palavras, ainda na fase de pesquisa, estabeleço quais são os tópicos que vão aparecer no artigo.

Depois, divido o número de palavras pelo número de tópicos. Se forem 7 tópicos, por exemplo, terei cerca de 140 palavras por etapa. E escrever 140 palavras não é tão difícil quanto mil, não é mesmo?

Esse é um pequeno truque psicológico que me ajuda nas produções maiores e pode te ajudar também! 🤗

Uma dica extra

Quando você acaba de fazer um texto, precisa sempre revisar o conteúdo, para descobrir se passou algum erro.

Porém, quando escrevemos algo, nosso olho tende a ficar “viciado” e pode não perceber erros simples.

Para garantir que sua redação esteja bem escrita, além de reler o conteúdo e considerar as sugestões do Word, leve o seu texto para o Documents do Google Drive.

Basta subir o artigo no Google Drive e abri-lo com o aplicativo Documentos. Muitas vezes, o Google apresenta erros que passaram pela sua revisão e pelo Word.

Melhor garantir a qualidade, certo?

O dia a dia de um freelancer tem almoço

Depois de muita redação pela manhã, faço uma parada estratégica para o almoço.

Antes disso, por volta das 9:30 h, eu costumo parar para fazer um lanchinho, que quase sempre é um iogurte.

Como eu sigo o Método Pomodoro tradicional, minhas manhãs são dividas em tempo de foco e tempo de descanso, conforme o esquema abaixo:

Método Pomodoro tradicional no dia a dia de um freelancer.
Fonte: Unifebe

Porém, no almoço eu tiro um tempo maior. Além de preparar a comida, costumo assistir um episódio de seriado (de meia hora).

Esse tempinho é essencial para descansar as ideias e voltar para uma segunda parte do trabalho com a mente em dia!

Quanto à refeição em si, eu tenho sempre feijão congelado (que daí é só descongelar e comer 😄) e uso muito minha air fryer, seja para fazer carne ou batata “frita”.

Tardes de criação

Como eu falei no começo do artigo, no meu dia a dia de um freelancer, eu sempre tento deixar a parte de criação de artes para a tarde.

Isso porque, para mim, criar úma arte algo é mais intuitivo do que escrever. Ou seja, eu não preciso estar com a mente tão “acordada” para trabalhar.

Para o design, existem muitas possibilidades de trabalho, que vão além da criação de artes para redes sociais ou materiais impressos.

Trabalhando em web story

Um exemplo (que eu mostro no vídeo) é o Web Story, que é como os stories do Instagram, mas que funciona em pesquisas do Google.

Illustration Working GIF by chica espinaca - Find & Share on GIPHY

Esse é um projeto que eu não preciso criar uma arte original. Por isso, uso como base para os stories os modelos do Freepik.

Muitos designers têm o pensamento de que usar ferramentas como o Freepik diminui sua criatividade, como se você não fosse um “designer de verdade” ao usar esses sites.

Minha opinião é que tudo é uma questão de preferência. O Freepik e outros sites podem ser muito úteis e ajudar na sua produtividade.

E, na maioria dos casos, você não vai usar um vetor pronto, mas misturar elementos de materiais diversos, para criar algo seu.

Mas, voltando ao Web Story, nesse projeto eu preciso desenvolver a parte escrita e a arte em si – sendo que essa segunda parte faço no Illustrator.

Depois, preciso subir no site do cliente e configurar o Web Story para liberar para a publicação.

Todas essas etapas fazem parte do projeto e sou paga para fazer tudo isso.

Projetos de diferentes formatos

O dia a dia de um freelancer de design não é composto somente de Illustrator, Photoshop e Indesign. 😅

Às vezes, você vai precisar adaptar sua criatividade para outros formatos – como o Power Point.

Um dos projetos que tenho como fixo é a criação de PPTs. Esse é o formato escolhido pelo cliente porque permite que ele faça edições.

Por isso, quem trabalha como designer, precisa ter a mente aberta para trabalhar com formatos diversos. Afinal, o objetivo é atender o propósito do cliente.

Inclusive, tenho visto muitos projetos de design que a entrega deve ser feita no Canva, para que o cliente possa fazer pequenas alterações no futuro.

É preciso se adaptar a cada pedido!

Onde encontrar esses clientes?

No vídeo, além do Web Story e do Power Point, eu compartilho um trabalho de um material para um clube do livro.

E é aí que surge uma dúvida muito comum: onde o freelancer encontra esses clientes?

Esses três projetos se enquadram perfeitamente nas dicas desse post: encontrei esses clientes em grupo do Facebook, plataforma freelancer e indicação de terceiros.

Assim, se você também quer encontrar trabalho como freelancer, não deixe de tentar em várias frentes. Isso pode fazer toda a diferença!

Encerrando o dia

Por volta das 17h, eu encerro o meu dia como freelancer – e começo outra pequena rotina.

É nesse horário que eu faço meu treino, para depois cuidar da casa, fazer a janta, estudar, descansar, enfim… Uma parte que eu não compartilhei no vídeo, mas que está presente todos os dias.

Workout Working Out GIF - Find & Share on GIPHY

E então, esse é o dia a dia de um freelancer, ou melhor, o meu dia a dia.

Sem dúvida, manter uma rotina bem estabelecida é fundamental para mim e permite que eu seja produtiva no trabalho.

E é isso! Espero que, ao compartilhar minha rotina, você tenha encontrado boas dicas, seja de produtividade ou de trabalho freela.

Vem me acompanhar nas redes sociais:

Canal no YouTube: /BrunaMarzarotto

Instagram: /bmarzarotto

Linkedin: /brunamarzarotto

Obrigada e até a próxima!

Leia também: 3 sites freelancer para conseguir trabalho

Quer descobrir como ganhar dinheiro pela internet?
Baixe agora o E-book 100% Gratuito que revela 03 passos fáceis e comprovados para começar a vender como afiliado
Picture of Bruna Marzarotto
Bruna Marzarotto
Designer e redatora freelancer, apaixonada por viajar. Compartilho as delícias (e umas poucas dores) de trabalhar como freelancer e o que você pode fazer para ter esse estilo de vida.
Posts Relacionados

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *